Na Gestão de Projeto e Treinamento e Desenvolvimento para a medicina veterinária, Flávio Nunes encontrou um caminho para empreender com propósito.

Com a meta de utilizar seus recursos e expertise para fazer a diferença, Flávio Nunes decidiu abraçar seu espírito empreendedor e investir naquilo que ama e acredita: desenvolver a capacidade de jovens profissionais para trilharem seus caminhos.

Desde sua visita ao Polo Spartaco, em 2007, a nova maneira de empreender da Economia de Comunhão despertou no jovem médico veterinário o desejo de fazer negócio com propósito. “As empresas que eu conheci não eram bem as que eu estava acostumado a trabalhar, entretanto entendi que de alguma maneira eu poderia adequar aquela metodologia à minha empresa, caso um dia eu empreendesse”. 

E foi daí que surgiu a ConectaVet, uma startup de Medicina Veterinária focada na Gestão de Projeto e Treinamento de Desenvolvimento (T&D) para estudantes e profissionais graduados em Medicina Veterinária inaugurada durante a pandemia. 

Para o empreendedor, apesar da adaptação e o cenário de incertezas deste período, foi justamente pela potencialização das atividades on-line que a ConectaVet começou a ganhar corpo, pois obteve conhecimentos e fez contatos que, por ventura, não conseguiria se fosse em outra época.

“Percebo que temos jovens capacitados e cheios de energia para fazer a diferença positiva no mundo.” Entretanto, segundo ele, faltam pessoas que deem à juventude oportunidades e direcionamentos necessários. Por isso, sempre quis ser Educador e acredita que o conhecimento é algo magnífico na vida das pessoas: é um caminho sem volta. “Quando obtemos determinados conhecimentos e entendemos quais são as ‘regras do jogo’ não há retrocesso.”

Hoje, pela segunda vez, Flávio Nunes é Mentor do Projeto INOVA-SAN do Instituto Nissan (2019-2020 e 2021-2022) e recentemente participou como Mentor no projeto IDEATHON-TRAIN (2021). “Sinto-me feliz e honrado em incentivar jovens empreendedores a tirarem seus projetos do papel.”

E complementa que compreendeu, durante os anos, que todos podemos empreender e utilizar nossos recursos para fazer a diferença da vida das pessoas e não apenas acumular riqueza; que o lucro faz parte de qualquer processo empresarial, mas que acredita que ele seja uma consequência boa do trabalho bem feito.

“Empreender para mim, significa mudar vidas! Meu objetivo enquanto jovem empreendedor é transformar vidas. Impactar positivamente na vida do máximo de pessoas. Quero, com minha empresa, com meus conhecimentos, contribuir para que o máximo de pessoas tenham uma vida feliz e próspera.”

Assim como Flávio e centenas de pessoas que acreditam no empreendedorismo como ferramenta de transformação, a  Economia de Comunhão trabalha, incansavelmente, por um mundo mais justo, regenerativo e fraterno. Quer fazer parte desse time? Entre em contato conosco e seja um associado(a)!