Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU nasceram para ditar diretrizes aos países que se comprometeram com o desenvolvimento sustentável do planeta por meio da Agenda 2030. Ao todo, são 169 metas divididas em 17 objetivos. 

Em poucos anos, os ODSs se popularizaram e hoje são a maior referência para governos, empresas e sociedade civil guiarem suas estratégias socioambientais por uma economia próspera e equitativa. 

O setor privado desempenha um papel essencial nessa jornada de enfrentamento dos problemas urgentes que afligem o mundo. Por seu impacto econômico e inovador, as empresas são chamadas a assumir um lugar de protagonismo. 

Mas como começar? Como iniciar uma estratégia de negócio conectada com os ODSs? 

De acordo com o Guia dos ODS para “Empresas: diretrizes para implementação dos ODS na estratégia dos negócios”, documento elaborado pelo Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (WBCSD, na sigla em inglês), de uma maneira geral, são 5 passos a serem adotados. 

As empresas são parceiras vitais no alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Elas podem contribuir através das suas atividades principais, e solicitamos que as empresas de todos os lugares avaliem o seu impacto, estabeleçam metas ambiciosas e comuniquem seus resultados de forma transparente. Ban Ki-moon, Secretário Geral das Nações Unidas

Primeiro passo: entender os ODS e sua contribuição para a cadeia de valor da sua empresa 

O site da ONU em português apresenta todos os 17 Objetivos e suas respectivas metas neste website https://brasil.un.org/pt-br/sdgs. Ler, compreender e pensar sobre como internalizar os objetivos na estratégia da empresa e em sua cadeia de valor já é um primeiro passo. Cada um dos ODS é uma chamada para ação e, certamente, muitas ideias irão surgir ao aprofundá-los. 

Segundo passo: definir prioridades 

É claro que todos os ODS são importantes. Afinal, quem não quer atuar pela erradicação da pobreza, pela mitigação das mudanças climáticas, pela conservação da vida marinha, pela educação, pela paz, etc? 

Contudo, um passo importante é realizar uma avaliação de impacto positivo e negativo avaliando toda a cadeia de valor da empresa. Quais são as áreas que mais afligem o meio ambiente? Quais são as áreas com maior potencial para gerar impacto social? Meus fornecedores têm uma atuação sustentável? 

Tal avaliação contribui para que as empresas reduzam riscos e encontrem oportunidades de negócios a partir das iniciativas voltadas ao desenvolvimento sustentável. 

Terceiro passo: estabelecendo metas

Após entender em quais ODS sua empresa pode focar para entregar impacto positivo, o próximo passo é estabelecer metas e compartilhá-las com toda a organização no intuito de alinhar os objetivos da empresa com os ODS. 

Quarto passo: integração 

Estabelecidas as metas, o próximo passo é pensar em como integrar a sustentabilidade à governança e ao negócio principal da empresa. Uma atuação genuína e comprometida faz da sustentabilidade um objetivo de negócio e desdobra as metas do mais alto nível de comando até chegar à cadeia de fornecedores. 

Quinto passo: relatar e comunicar 

Relatar e comunicar o avanço em relação às metas fazendo uso de indicadores incorporados em relatórios de sustentabilidade e em comunicações institucionais é o quinto passo. Comunicar demonstra compromisso e proporciona insights de melhoria. Essa é, inclusive, uma das metas do ODS 12

Integrar os ODS à estratégia de negócio abre as mais diferentes portas para transformar, inovar, melhorar e adaptar a oferta de produtos e serviços, a segmentação de público, o gerenciamento da cadeia de fornecedores, uso de matérias-primas, redes de logística e o fim da vida do produto. 

Isso significa incremento de renda, de capital humano, social e inovação. De fato, já passou da hora de encarar o desenvolvimento sustentável como ações isoladas ou puramente de marketing. Agora, se trata de valor de mercado, de ativo financeiro. 

E a edc nisso tudo? 

O propósito de existência da edc por si só já está conectado ao ODS 1: viver pela erradicação da pobreza, por um mundo mais justo, regenerativo e fraterno. 

Além disso, nosso Guia de Impacto engloba diversos pontos, dos pressupostos éticos aos práticos, estritamente conectados com os ODSs: dignidade no trabalho, recursos para o impacto social, dentre outros.   

Por isso, nosso movimento incentiva que a rede empreendedora conectada ao propósito da edc considere e implemente, de forma consistente, os ODS da ONU. 

Com nossa rede, nossos especialistas, diretoria e profissionais para avançar em sua estratégia de desenvolvimento sustentável.